sábado, 19 de maio de 2012

Good moments, good songs...


There are some songs/bands make me remember of good moments. I think it happens with everyone. There are another ones make us remember bad moments, but these will not be considered in this post...

Some days ago, we (me and my wife) had the opportunity to did backpacking trip. That were amazing and unforgettable moments and during all the trip I used to listen a british band named (bombay bicycle club). My wife doesn't like very much, but when she was sleeping in the bus, train or aircraft I was listening. These songs made me more willing to meet different places. Were challenge moments because I had to make the trip plan in each city, and this made ​​me apprehensive. But after the first city, my fear was gone.  The list of city we visited were: Geneva, Barcelona, ​​Rome, Paris, London, Amsterdam, Berlin, Grenoble and Vizille.

Now, always I listen these songs I remember of these good moments...

 



sexta-feira, 18 de maio de 2012

Hard decisions are not easy to take...

Some sad days comes without no one ask for. These moments make me think about life, dreams and what I have done with the most precious things I have. Once I was talking with a friend about decisions and its impact in our life, somehow we will reap the rewards of these decision. Another consequence we thought, was take a different road because we couldn't stand the pressure. Anyway, we may live what is post in front of us or give up. We have only to decide...

The 'problem' is that hard decisions are not easy to take. I'm going back home and I hope reap the good rewards in a early future...



terça-feira, 8 de maio de 2012

Words thrown to nothing...

Some months ago I hear from near friends promises that were not fulfilled as well as they said, in fact these promises were not fulfilled at all. But no problem, I also promised some promises were not fulfilled. The problem is really not that. The problem is that we don't take care about the words we say. Words that, in most cases, have more effect for who heard than for who said. The main question I do for myself is what was the real intention of some of them. Anyway, it has made me sad in some moment I think about that.



domingo, 29 de abril de 2012

Reativando...

Depois de algum tempo sem postar no blog, vou tentar reativar a conta e colocar postagens diárias. Muitas vezes queremos que outras pessoas conheçam nosso ponto de vida sobre alguns assuntos e migramos para redes sociais que é bem mais fácil de diseminar uma idéia. No entanto essas redes sociais não consome o conteúdo adequadamente.

Por aqui vou tentar falar um pouco de tudo me me interessa, as mais diversas possíveis. Não sei se é uma boa maneira de ter o conteúdo apreciado de uma maneira adequado.  Espero ser frequente e que as postagens sejam interessantes para quem ler. Eu sou melhor descrevendo algo que vi ou presenciei do que criando minhas próprias histórias ou emitindo opinião. Mas vou tentar ser claro de ambas maneiras.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

En t'attendant...

Apesar da wiki francesa (http://fr.wikipedia.org/wiki/Saudade) não conseguir traduzir ou expressar (esta mesmo descreve sua dificuldade) exatamente o que significa SAUDADE, eu sei muito bem o que é isso. Estou esperando muita coisa, e isso faz com que o sentimento de saudade aumente ainda mais. Espero minha esposa vir me visitar, espero voltar para perto da minha família, espero defender o doutorado e espero ter minha vida de volta.

A vida de um doutorando não é nada fácil, e estando longe da família piora ainda mais. É interessante porque as pessoas acham que as vezes estamos exagerando em expressar a falta ("manquer" em francês não expressa, nem chega aos pés, o que é realmente saudade). Saudade escorre pelos olhos quando chega a nível não controláveis.

A espera e a saudade são 2 coisas que me tratam e me faz um ser humano menos apegado a algumas coisas. No entanto, muito mais apegado a coisas muito mais importantes, quem eu realmente espero e está longe. Certa vez eu amigo falou que virou ser humano após o nascimento da sua filha. As pessoas precisam sentir isso e mudar MUITOS dos seus PRÉ-conceitos e ser mais humano, ou por que não, ser um ser humano e não um robô que reage a comandos de uma sociedade apressada e consumista.

Estou a esperar a quem eu amo nos dias frios de uma cidade fria, e de um povo muito mais frio ainda.
En t'attendant...(Ana Flávia LMS)